Esta é uma receita muito antiga, que foi retirada de uma edição de Natal da revista Segredos de Cozinha. Foi a primeira vez que a fiz nesta nova forma, de configuração quadrada, com o fundo amovível. Dado que a massa depois de cozida fatia na perfeição, uma vez que a forma é untada e polvilhada, poderão reproduzir a receita, sem problema algum, em tarteira redonda de vidro, ou de metal, sem fundo amovível.

Vamos então partilhar esta delícia!

Diapositivo1

Ingredientes para a massa

  • 100 gr de margarina (usei Vaqueiro sabor a manteiga)
  • 100 gr de açúcar
  • 2 ovos médios
  • 3 c. sopa de leite
  • 1 c. de chá de aroma de baunilha (não consta da receita original)
  • 250 g de farinha T65
  • 1 c. chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal (não consta da receita original)

Ingredientes para a cobertura

  • 130 g de açúcar
  • 100 g de margarina (usei Vaqueiro sabor a manteiga)
  • 4 c. sopa de leite
  • 150 g de amêndoas laminadas

Preparação da massa

Pré-aqueça o forno a 200 ºC (resistência inferior)

Unte e enfarinhe a tarteira. Reserve.

Com recurso à batedeira ou a um robô de cozinha, bata muito bem a margarina com o açúcar e o aroma de baunilha

Junte os ovos e bata novamente só até incorporar.

Adicione, aos poucos, a farinha, misturada com o fermento, e bata bem.

Com recurso a um rolo de cozinha, estenda a massa em cima de uma folha de papel vegetal até obter o tamanho da forma que for utilizar. Vire-a para cima da forma, com a ajuda do papel e espalhe-a uniformemente pela tarteira, fazendo rebordos laterais.

Preparação da cobertura

Num tacho, coloque ao lume todos os ingredientes da cobertura deixe ferver até atingir ponto estrada (cerca de 5 minutos). Passados esses 5 minutos, despeje o preparado, de imediato, por cima da massa, que já se encontra na forma, nivele e leve ao forno, a 180ºC, durante cerca de 30 minutos.

Dica: Quando as formas de bolo ou de tarte são escuras, que é o caso desta utilizada, costumo forrar com papel de alumínio a base e as laterais da mesma, para diminuir a absorção do calor pela forma, e o escurecimento em demasia da massa da tarte ou do bolo.

Diapositivo1

One Reply to “Picado de abelha”

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: