São várias as iguarias típicas do Carnaval Açoriano. Os coscorões são uma delas. Partilho abaixo a receita da minha família. Ao esticarem a massa com o rolo, podem deixá-los com a espessura que desejarem, ou desenhá-los em retângulos, quadrados, ou como bem entenderem. Eu gosto deles assimétricos, por isso, começo por fazer quadrados e depois, com as mãos estico a massa de modo a desfazer o quadrado. Aprecio esta singularidade de nenhum ficar igual ao outro. Afinal, se pensarmos bem, no que toca a massas estas têm sempre alguma vontade própria.

dav

Ingredientes

  • 500 g de farinha tipo 65
  • 220 ml de leite
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de manteiga (ou de banha)
  • 1 cálice de aguardente
  • raspa de laranja ou de limão
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de fermento Royal
  • 1 colher de chá se sal de mesa
  • óleo de fritura
  • açúcar e canela para polvilhar

Modo de preparação Tradicional

1. Colocam-se todos os ingredientes secos num alguidar. Adicionam-se o ovo e o leite aos poucos amassando sempre até a massa ficar com os ingredientes bem incorporados.

2. Deixa-se repousar entre 30 minutos a 1 hora.

3. Numa superfície enfarinhada, estende-se a massa com um rolo até ficar com a altura de um centímetro.

4. Com uma faca, cortam-se quadrados de massa que se esticam novamente com o rolo, um a um, até ficarem muito finos e com uma consistência elástica.

5. Reservam-se estes quadrados espalhados numa tolha de mesa, ligeiramente afastados uns dos outros.

6. Verte-se óleo de fritura para um tacho largo e baixo até se atingir cerca de três dedos de altura.

7. Deixa-se que o óleo aqueça bastante.

8. Ao trazer cada quadrado da tolha para a fritura deve-se puxar a massa com os dedos do centro para os extremos, tentando que fique com a mesma espessura em todos os lados. Este é um dos passos mais importantes, para se evitar que o coscorão fique encaroçado. O que se pretende é uma massa uniformemente estaladiça.

9. Fritam-se os quadrados de massa de um lado e de outro.

No início da fritura a massa tende a empolar, criando bolhas de ar, pelo que se deve comprimir com um garfo grande o centro empolado para que desapareça e frite por igual. Verificarão que ao termos este procedimento a massa se estende aumentando de dimensão e tornando o coscorão mais plano e uniforme.

10. Colocam-se a escorrer na vertical.

11. Polvilham-se com uma mistura de açúcar e canela.

Esta é uma receita que deve ser feita por duas pessoas uma vez que os coscorões fritam muito depressa.  Retirá-los da toalha, esticá-los, fritá-los e polvilhá-los são atividades que exigem quatro braços.

Se não conseguir quem ajude, há a possibilidade de os fazer sem ser em trabalho de equipa. Sendo assim, sugiro que frite um coscorão de cada vez para dar tempo de o por a escorrer e de esticar o próximo a entrar na fritura. Enquanto este frita, polvilhamos o outro que escorre. Limpamos as mãos, voltamos o coscorão para fritar a outra face e assim sucessivamente. Esta operação a solo revela-se mais trabalhosa, mas é igualmente compensadora.

Abro então uma exceção para os fritos, já que são dias de festa.

Esta receita rende duas travessas de coscorões.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: