Sobre refeições pré-cozinhadas…e este bacalhau

Scroll down to content

Quando faço bacalhau-à-Brás lembro-me sempre das refeições pré-cozinhadas que comprava nos tempos da faculdade. Durante a semana era cliente habitual da cantina da universidade. Cozinhar em casa era quase impensável. Não sabia o suficiente para isso. Não gostava. Pouco ou nada tentava. Perdia-se tempo a pensar o que se ia fazer e depois nas comprar. Para além disso, era um pouco confuso, pelo menos para mim, ter de partilhar a cozinha com mais três colegas de apartamento. Assim, depois de ter esgotado as marmitas que a mãezinha mandava com a comidinha caseira, a solução dos fins de semana eram as refeições pré-cozinhadas. As pizzas congeladas, as embalagens de diferentes confeções de bacalhau, de lasanhas e de empadas eram visitantes frequentes do meu carrinho de compras.  Passados já estes anos todos, exerço a minha profissão, que nada tem a ver com culinária, e, em casa, viajo entre doces e salgados,  reinvento na cozinha e vou mostrando o que se confeciona por cá. Perco-me a folhear livros e revistas de culinária. Experimento e aprendo, pois em culinária nunca se sabe tudo.

Quando faço o bacalhau-à-Brás, lembro-me, portanto, dos tempos em que consumia refeições pré-cozinhadas sem olhar aos malefícios que este hábito porventura poderia trazer à minha saúde e à minha bolsa, não sendo estas refeições propriamente as mais económicas do mercado.

Hoje, dou muito valor aos sabores genuínos, aos produtos saudáveis e ao dispender tempo para fazer pratos com significado, porque destinados à família e aos amigos.

O bacalhau foi demolhado e cozido com água e leite.
Os ovos são caseiros.
O azeite é de um produtor transmontano de confiança.
As batatinhas foram o meu pequeno pecado. Comprei a batata-palha já pronta a cozinhar. Ninguém é perfeito, não é verdade?

Diapositivo1

Ingredientes

4 postas de bacalhau

1 embalagem de batata-palha média

8 ovos (comprados aqui)

2 cebolas médias

2 dentes de alho

1 colher de chá de massa de malagueta

mistura de cinco pimentas

azeitonas  saloias aromatizadas com orégãos

azeite

água e leite para cozer o bacalhau

Preparação

1. Coloca-se o bacalhau a cozer numa panela, coberto com três partes de água por uma de leite, uma cebola partida em quartos e os dentes de alho. Não se adiciona sal.

2. Corta-se a  outra cebola em pedaços pequenos e refoga-se em azeite. Adiciona-se a massa de malagueta. Mexe-se.

3. Junta-se o bacalhau já desfiado, sem peles nem espinhas, ao refogado. Envolve-se com uma colher de pau. Tempera-se com mistura de cinco pimentas. Coloca-se mais um pouco de azeite se necessário.

4. Batem-se os ovos com um batedor de varas ou com um garfo até ficar uma mistura espumosa.

5. Volta-se a ligar o fogão e vai-se adicionando aos poucos a batata palha ao bacalhau e mexendo para humedecer.

6. Juntam-se os ovos batidos aos poucos, mexendo sempre com a colher de pau até terem sido absorvidos e cozinhados.

7. Decora-se com salsa ( ou coentros) e azeitonas a gosto.

Diapositivo1

4 Replies to “Sobre refeições pré-cozinhadas…e este bacalhau”

  1. Olá Patrícia!

    Bacalhau à Brás a par com bacalhau cozido eram e ainda são os pratos mais confeccionados na casa dos meus pais. É um prato que aprecio muito mas infelizmente só tenho duas hipóteses de o fazer: trazendo os pacotes das batatas de Portugal ou então pagar aqui um preço astronómico por um pacote de 200 grs acho eu.
    E como estamos numa de recordar as nossas primeiras investidas no mundo culinário, recordo-me como se fosse hoje que o meu primeiro prato feito sozinha foi aqui na Suiça e foi massa com bacalhau! Estive uma hora e meia com a minha mãe ao telefone para ela me dar as indicações todas de como havia de fazer aquilo. A partir daí, a tropa manda desenrascar 🙂
    (desculpa o testamento)

    beijinhos!

    Gostar

  2. Olá Patrícia,
    Como te entendo, pois eu também, porque tenho uma mãe que é uma excelente cozinheira, sempre que ela me queria na cozinha a aprender eu dizia que nem pensar, pois tinha coisas mais importantes para fazer. Claro que quando ela ia de férias ou eu, e tinha de me desenrascar sozinha, lá recorria às comidas pré fabricadas. Hoje em dia seria incapaz de o fazer e nem o molho béchamel consigo comprar do de frasco…
    Bom, isto para dizer que bacalhau é dos meus ingredientes favoritos e este teu está de dar água na boca!
    Beijinhos,
    Lia.

    Gostar

Deixe uma Resposta para Catarina Sá Cancelar resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: