Isto de isolamento social tem muito que se lhe diga. Enquanto muitos afirmam ter estabelecido um circuito entre a sala, o quarto e a cozinha, a mim sabem logo onde me podem encontrar: na cozinha, claro. E depois, no escritório, junto ao computador para poder elaborar as publicações. Em resumo, a malta cá de casa tem tido sorte. Hoje a estrela do lanchinho foram estas donetes. Ficaram mimosas, não acham?

Para facilitar a vidinha de quem não gosta assim tanto de meter as mãos na massa, adaptei a receita a robô de cozinha. Sou amiga, ou não sou amiga?

donetes_foodwithameaning_

Ora bem, comecemos pelos ingredientes das melhores donetes do mundo e arredores.

Ingredientes

  • 500 g de farinha
  • 100 g de flocos de batata
  • 1 e 1/2 colheres de sopa de açúcar
  • 4 ovos
  • 60 g de manteiga
  • fermento de padeiro (o equivalente a uma carteira de fermipan- 11 g)
  • 380 ml de água
  • raspa de um limão ou de laranja
  • 1 colher de chá de sal
  • óleo para fritar
  • açúcar e canela para polvilhar

Preparação tradicional

Num alguidar, dissolve-se o fermento e o sal em água morna. Vão-se adicionando os restantes ingredientes, começando sempre pelos flocos de batata. Bate-se a massa à mão, até todos os componentes estarem bem incorporados e esta se mostrar elástica e com tendência a agarrar-se às mãos.

Seguem-se depois os passos de 4 a 11 marcados abaixo.

Preparação na Bimby 
1.Seleciona-se o botão de balança e no copo da Bimby pesa-se 380 g de água. Adiciona-se o sal e a saqueta de fermento.

2. Marca-se 37 graus e 2 Minutos.

3. Adicionam-se primeiro os flocos de batata e depois os restantes ingredientes. Marca-se 3 minutos Vel. Espiga.

4. Coloca-se a massa das donetes a levedar dentro de uma marmita alta com tampa envolta num cobertor até que dobre de volume (cerca de 2 horas)

5. Numa mesa, ou na bancada da cozinha, estendo o cobertor e por cima coloco uma toalha de mesa polvilhada com farinha.

6. Enfarinho as mãos, tiro um pouco de massa e faço uma bolinha com ela. Repito este passo até a massa terminar.

7. Com o indicador, faço um buraco na bola de massa e giro-a entre os dois indicadores até formar a donete. Coloco de volta na toalha enfarinhada.

8. Cobrem-se as donetes com uma toalha leve. A massa volta a levedar mais uma hora.

9. Após essa hora, e com as mãos enfarinhadas, retiram-se as donetes e colocam-se a fritar em óleo bem quente. O tempo de fritura diverge consoante o tamanho da donete, mas assim que a donete esteja dourada de um lado vira-se para atribuir do outro lado um dourado semelhante.

10. Colocam-se as donetes em cima de papel de cozinha para que a gordura excedente seja absorvida pelo papel. Costumo encostar as donetes umas às outras, ao alto, evitando que fiquem deitadas. Assim ficam sequinhas.

11. Envolvo-as de imediato na mistura de açúcar e canela.

Obs. No caso de ser principiante a fazer esta receita, convém fritar apenas uma donete, verificar se o seu interior está cozido e depois monitorizar a fritura a partir daí, conferindo mais ou menos tempo a cada face. Isto evita que o interior da donete fique cru e que o produto final não seja o desejado.

donetes_foodwithameaning__

donetes_foodwithameaning

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: